Como se faz Pipoca? — Perguntas frequentes

Relacionamos as dez principais perguntas, que responderemos com o intuito de mostrar como se faz Pipoca. Perguntas sobre processo de produção, tipos de arquivos, leitores digitais, literatura, recursos adicionais, entre outras coisas, estão respondidas, a seguir, de maneira sucinta. Vira e mexe, recebemos perguntas sobre a Pipoca e seus livros. Normal. E-books são coisas relativamente […]

Limites de ações (parte II) — Nossa produção cultural, nosso papel social e nossa construção de conhecimento

É preciso aceitar que há limites no que cada pessoa pode fazer individualmente. Por isso é tão importante o trabalho em equipe (em todas as áreas) e é por isso que conceitos de colaboração vêm ganhando força. Juntos somos mais; sozinhos, porém, precisamos entender e assumir os nossos limites. Na Pipoca, somos uma equipe de […]

Limites de ações (parte I) — A educação escolar, o acesso à cultura, a produção e a distribuição cultural

Quando começamos a produzir nossos livros, certa vez, em uma conversa, causou-nos estranheza dizer que eles eram um produto. Porque, sim, livros são produtos, mas a palavra “produto” passa uma sensação de algo material que pode se quebrar e, depois, vai para o lixo, não tem mais uso. E livros são mais do que isso. […]

Breve história editorial

Até a Primeira Guerra Mundial, os livros brasileiros eram impressos, em sua maioria, na Europa. As editoras e livrarias brasileiras dedicavam-se mais aos livros didáticos, e pouco se imprimia no Brasil. Exatamente por isso, o governo brasileiro começou a se preocupar em incentivar e legitimar a produção de conteúdo editorial didático em 1929, quando criou […]

Novas reflexões sobre formatos de livros digitais: apego ou modelo de negócio?

Por entendermos que, em uma infância saudável, livros e brincadeiras devem caminhar lado a lado, não nos parece haver motivo para ser diferente em relação ao formato digital. É impossível não reconhecer que o espaço da leitura digital, especialmente no caso de crianças, ainda não tem o peso que poderia ter, e que o principal […]

Dia do Livro na terra de Cervantes – Observações e hábitos leitores na Espanha

A contação não foi tão encenada e teatralizada como costuma acontecer no Brasil. E se questionamos o incentivo à leitura em si em eventos tão orais, o que vimos nos pareceu uma solução excelente: o telão reproduz o livro, o contador conta o livro, e as crianças interagem claramente com um livro, por mais que […]

Pipoca no EmprendeLibro (e em Bologna!)

Logo que abriu a convocatória do programa EmprendeLibro, redigimos nosso primeiro projeto internacional! Afinal, mesmo se não passássemos, colocar as ideias em ordem, na forma de projeto, já nos ajudaria muito a dar sequência a ele depois; isso era uma coisa que já sabíamos.  E passamos! Isso significa que, de março a agosto, em vez […]

De alimentação e educação

E se tratássemos bem também a natureza de cada criança? E se entendêssemos a diversidade humana e conseguíssemos uma maneira de educar que desenvolvesse o que cada um tem de melhor e, ainda, que pudesse ser escalonada para que o sistema de educação aceitasse diversas maneiras de educar? Aí, talvez, pudéssemos ter, na perspectiva do […]

Era uma vez…*

Era uma vez uma… Princesa? Não. Era uma vez uma biblioteca. E também era uma vez a Luísa que foi à biblioteca pela primeira vez. A menina andava devagar, puxando uma mochila de rodinhas enoooorme. Ela olhava tudo muito admirada: estantes e mais estantes recheadas de livros. Mesas, cadeiras, almofadas coloridas, desenhos e cartazes nas […]

Cada coisa em seu lugar — Arte x Pedagogia na literatura infantil

E qual não foi nossa surpresa ao ver que, ao final da leitura, um dos pequeninos, em um processo interno intenso de aquisição de linguagem, aprendeu a falar “menino” e “cachorro”! A professora e a supervisora presentes ficaram espantadas e comentaram que não, ele não falava essas palavras. Foi lindo! “Me-i-io”, “ca-o-uo”! A literatura infantil […]

Terceiro ano de Pipoca Azul

Fechamos o Pipoca Azul, no ano passado, com reflexões que trouxemos de Guadalajara e da FIL Niños. Para nós, foi como fechar com chave de ouro, porque a nossa participação naquela feira representou um amadurecimento enorme da Pipoca. E vem rendendo frutos até hoje. Um deles, talvez o principal, seja a participação em um programa espanhol […]

Quando crescer, queremos ser FIL Niños

Dando sequência ao relato sobre a Feira de Guadalajara, em nosso último post do ano,* vamos tratar sobre a FIL Niños, a fantástica Fil Niños! Próximo à entrada principal da feira era possivel acessar um espaço dedicado exclusivamente a crianças, embora, entre os demais setores da feira, também houvesse muitas editoras focadas em produções infantis. Esse espaço específico […]

Pipoca em Guadalajara

Vimos diversos setores da cadeia do livro, de produtores a leitores e educadores (havia um estande enorme do sindicato dos educadores do México, por exemplo!), um ajudando o outro com o objetivo de manter o mercado em movimento, absorvendo as inovações e, principalmente, com espaço para todos os agentes que já existiam e que continuarão […]

Valorizando a ilustração

No processo de produção do livro, algumas vezes vemos as ideias de diversos ilustradores para um mesmo livro e é muito interessante ver o que cada um propõe. As ilustrações nos livros infantis têm o papel de fazer aquilo que a pesquisadora em Semiótica, Lucia Santaella, chama de duplicar e multiplicar o mundo.  Mais uma […]

Ser ou não ser literatura? Eis a questão!

Recentemente, Ruth Rocha deu uma declaração sobre o “politicamente incorreto”. Nós a postamos e dissemos que outra declaração dela tinha nos deixado com a pulga atrás da orelha: a de que Harry Potter não poderia ser considerado literatura.*  Foi aí que nos perguntamos: por quê? Então, paramos, pensamos e chegamos a outra pergunta: afinal, o […]