Imagem: Marcella Briotto – Ilustração para o livro Era uma vez… uma bruxa!

Post_Perguntas frequentes_EditoraPipoca

Relacionamos as dez principais perguntas, que responderemos com o intuito de mostrar como se faz Pipoca. Perguntas sobre processo de produção, tipos de arquivos, leitores digitais, literatura, recursos adicionais, entre outras coisas, estão respondidas, a seguir, de maneira sucinta.


Vira e mexe, recebemos perguntas sobre a Pipoca e seus livros. Normal. E-books são coisas relativamente novas, principalmente e-books voltados ao público infantil! E nós, com prazer, respondemos e esclarecemos sobre o assunto a quem quiser saber, nem que seja para acrescentar apenas um tiquinho a mais de informação. A seguir, relacionamos as dez principais perguntas, que responderemos com o intuito de mostrar como se faz Pipoca. Perguntas sobre processo de produção, tipos de arquivos, leitores digitais, literatura, recursos adicionais, entre outras coisas, estão respondidas, a seguir, de maneira sucinta. Ao final, elaboramos uma lista dos principais textos do blog, que também explicam a nossa visão desse mundo dos livros digitais — lá, de maneira não tão sucinta!

Qualquer outra dúvida que surgir, nos colocamos à disposição para responder, seja em cometários do blog, em nossa página no facebook (facebook.com/editorapipoca) ou por email (contato@editorapipoca.com.br).

Lá vai!

 

1. A Pipoca trabalha só com e-books, não vende livros de verdade?

Sim, nós trabalhamos só com e-books, ao menos por enquanto. Existem livros impressos e existem livros digitais (ou e-books, se preferir), e ambos são livros de verdade. Nós entendemos que um e-book não é um subproduto de um livro impresso, por isso os livros da Pipoca são todinhos pensados e feitos para o suporte digital. Ainda não fizemos livros impressos, mas nada impede que um dia façamos…

 

2. Mas, e a literatura, como fica nesse novo modo de fazer livro?

Continua sendo literatura! O formato digital não faz os livros serem piores ou a literatura ser menos importante. Todos os livros da Pipoca passam por um crivo pedagógico-editorial que garante a qualidade do que está sendo publicado. O processo de produção é quase igual ao de um livro impresso, só que, além de pensarmos na edição do texto e nas ilustrações, pensamos também em quais animações ou interações o livro pode ter, na forma como a história será contada e também na sonoplastia. E, no final, em vez de mandarmos os livros para a gráfica, mandamos para a programação.

 

3. Qual outra editora trabalha assim?

Assim, só com e-books infantis, nenhuma. Aliás, é um orgulho enorme sermos a primeira editora de livros digitais infantis do Brasil! Algumas editoras estão passando os livros que já publicam no formato impresso para o formato digital, mas isso é diferente do que nós fazemos. Ainda assim, consideramos importante saber que, atualmente, outras editoras também estão optando por publicar no formato digital, apesar de serem publicações derivadas dos livros impressos.

 

4. Onde os livros podem ser lidos?

Essa resposta pode ser um pouquinho complicada, dependendo do grau de proximidade com leitura digital que se tenha. Então, a princípio, nossa resposta é: os livros podem ser lidos em tablets, computadores, celulares e até na televisão (veja aqui e aqui).

O que complica um pouco é que, de fato, a leitura é feita em aplicativos que funcionam nos equipamentos digitais e, por isso, vamos responder especificando cada aplicativo em que os livros da Pipoca podem ser lidos e os recursos que funcionam em cada um deles, já que nem todos os leitores digitais têm a mesma tecnologia.

  • iBooksaplicativo da Apple que funciona em iPads, iPhones, iMacs ou Macbooks; neles, os nossos livros são vistos em sua concepção original, ou seja, enriquecidos com interações, sonoplastia e animações.
  • Kobo: no aplicativo da Kobo, que funciona em tablets, celulares e PCs de todos os sistemas operacionais, os nossos livros também são vistos em sua concepção original, com recursos. Mas, aqui, há uma informação importante para acrescentar: a Kobo trabalha tanto com aplicativo, quanto com e-readers. E-readers, têm a aparência muito semelhante à dos tablets, mas é um aparelho cuja principal função é mesmo a leitura. Os livros da Pipoca só podem ser lidos no aplicativo Kobo e não nos e-readers.
  • Kindle: o aplicativo Kindle funciona em tablets, celulares e PCs de todos os sistemas operacionais e, nele, nossos livros estão disponíveis na versão estática. Da mesma maneira, os livros da Pipoca estão disponíveis para o aplicativo Kindle, mas não para o e-reader.
  • Play Livrosaplicativo do Google também funciona em tablets, celulares e PCs de todos os sistemas operacionais; neles, os nossos e-books são estáticos, ou seja, sem recursos de interação, sonoplastia e animação.

Em todas as livrarias é possível adquirir uma amostra dos livros.

Antes de encerrar essa questão, é essencial dizer que a apresentação dos nossos livros de forma estática em alguns leitores digitais não é uma escolha nossa, ou seja, não é assim porque nós queremos; se dependesse de nós, todos os livros seriam enriquecidos e poderiam ser lidos igualmente em qualquer dispositivo digital… Acontece que cada empresa trabalha com um formato de arquivo diferente, e cada arquivo tem seus limites, o que foge completamente ao nosso controle… Mas, ao que tudo indica, a tendência é que, em breve, os recursos passem a ser aceitos também em outros aplicativos. E nós estamos ansiosas por isso!

 

5. Com qual tipo de arquivo vocês trabalham?

Nosso “queridinho” é o e-Pub3, é o mais livre de todos, o que nos deixa mais à vontade para criar. Mas só o iBooks lê esse arquivo. Então, fazemos livros também em PDF, que é estático (sem os recursos adicionais, mas têm aquela pagininha linda virando!).

 

6. Dá para ler os livros da Pipoca em celulares?

Sim, dá, mas não recomendamos quando a tela é muito pequena. A letra fica pequena, perdem-se os detalhes das ilustrações…

 

7. E como se faz para comprar os livros da Pipoca?

Vai na livraria! Mas tem de ser em uma livraria virtual, o que é muito legal, porque funciona 24 horas por dia, 7 dias por semana.

Na iBookstore, você compra livros para serem lidos no iBooks;

na Google Play, para serem lidos no Play Livros;

na  Kobobooks, para serem lidos no aplicativo Kobo;

e na Amazon, para serem lidos no Kindle.

 

8. E as bibliotecas digitais?

Sim! Tem Pipoca nas bibliotecas digitais também!

Todos os nossos livros estão disponíveis também em três bibliotecas digitais:

  • Árvore de livros
  • Nuvem de livros
  • Leiturinha 
  • Livroh!

Nelas, os livros estão sem recursos, só a Nuvem de livros que trabalha permite áudio. E, além disso, tem Pipoca também no Ubook, que é uma plataforma de áudiolivros.

 

9. Os recursos que vocês colocam nos livros não atrapalham a leitura?

Não! Cada livro é pensado com muito cuidado, exatamente para que isso não aconteça. Nós sabemos que, se forem mal utilizados, os recursos podem, sim, atrapalhar a leitura; então, temos muita cautela. Sabemos que não é só porque se pode colocar uma infinidade de recursos em um livro que se deve fazê-lo, muito pelo contrário. É justamente por isso que temos de pensar nos pequenos leitores e fazer os livros da maneira mais adequada para eles, de acordo com a faixa etária a que o livro se refere.

 

10. Vocês trabalham com faixa etária?

Sim, nós trabalhamos com a indicação por faixas etárias por um motivo muito simples: um livro pensado para uma criança de 3 anos de idade será diferente de um livro pensado para uma criança de 12! E, sendo e-book, ainda tem essa questão toda do uso cuidadoso dos recursos tecnológicos, que serão também diferentes para uma criança menor e para uma maior. Mas, olha, nada impede que uma criança de 3 anos queira ler os livros pensados para as de 12 e vice-versa! Os livros são para todos!

 

Hmmm… Ainda quer entender melhor como pensamos os livros? Dá uma xeretada no nosso blog! Mas se quiser ir direto ao ponto, indicamos esses textos:

1. Pipoca é mais legal em grupo! (sobre a aproximação que a tecnologia pode proporcionar)

2. Livros digitais, impressos e Apps (sobre a diferença entre os três)

3. Indicação etária pra quê? (hmmm… título autoexplicativo!)

4. Livros digitais e crianças – fazendo essa aproximação com ética e responsabilidade (sobre os nossos critérios de seleção dos recursos digitais)

5. Ler e sentir – a experiência sensorial na leitura (sobre os recursos de áudio dos nossos e-books)

6. Com que letra Cecília vai? – decisões sobre tipografia (sobre a relação que fazemos entre o tipo de letra e a aprendizagem da leitura)

7. Borboletas precisam voar – espaços de aprendizagem na literatura (sobre a maneira como entendemos que aliteratura infantil pode ser relacionada a ensino)

8. A Pipoca entre o passado e o futuro (sobre Hannah Arendt, uma querida autora cuja obra nos serviu de base teórica)

9. Livros digital grátis? – os preços e os custos na produção dos livros digitais (abordamos também o processo de produção dos livros)

10. 1, 2, 3, responde rápido: livro infantil e livro para crianças são a mesma coisa? (sobre a diferença de conceitos de criança e infância)

11. Livros infantis: espaço de diversas linguagem (sobre o motivo de a literatura infantil já estar pronta para incorporar a linguagem digital)

 

Só para reforçar: qualquer dúvida que não tenha sido esclarecida, por favor, entre em contato 😉

 

Por Suria e Isabela

*****

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

15