Repórter Pipoca entrevista Benita Prieto

“Esses equipamentos estão nos dando uma oportunidade incrível de promover leitura de forma mais ampla, coisa que nunca tivemos! Podemos pensar que os livros podem estar em equipamentos eletrônicos que, hoje em dia, praticamente todo mundo tem, e se tivermos mediadores que compreendam o mundo digital, que não tenham nenhuma dificuldade em relação a isso, […]

Limites de ações (parte II) — Nossa produção cultural, nosso papel social e nossa construção de conhecimento

É preciso aceitar que há limites no que cada pessoa pode fazer individualmente. Por isso é tão importante o trabalho em equipe (em todas as áreas) e é por isso que conceitos de colaboração vêm ganhando força. Juntos somos mais; sozinhos, porém, precisamos entender e assumir os nossos limites. Na Pipoca, somos uma equipe de […]

Limites de ações (parte I) — A educação escolar, o acesso à cultura, a produção e a distribuição cultural

Quando começamos a produzir nossos livros, certa vez, em uma conversa, causou-nos estranheza dizer que eles eram um produto. Porque, sim, livros são produtos, mas a palavra “produto” passa uma sensação de algo material que pode se quebrar e, depois, vai para o lixo, não tem mais uso. E livros são mais do que isso. […]

Breve história editorial

Até a Primeira Guerra Mundial, os livros brasileiros eram impressos, em sua maioria, na Europa. As editoras e livrarias brasileiras dedicavam-se mais aos livros didáticos, e pouco se imprimia no Brasil. Exatamente por isso, o governo brasileiro começou a se preocupar em incentivar e legitimar a produção de conteúdo editorial didático em 1929, quando criou […]

Novas reflexões sobre formatos de livros digitais: apego ou modelo de negócio?

Por entendermos que, em uma infância saudável, livros e brincadeiras devem caminhar lado a lado, não nos parece haver motivo para ser diferente em relação ao formato digital. É impossível não reconhecer que o espaço da leitura digital, especialmente no caso de crianças, ainda não tem o peso que poderia ter, e que o principal […]

Pipoca no EmprendeLibro (e em Bologna!)

Logo que abriu a convocatória do programa EmprendeLibro, redigimos nosso primeiro projeto internacional! Afinal, mesmo se não passássemos, colocar as ideias em ordem, na forma de projeto, já nos ajudaria muito a dar sequência a ele depois; isso era uma coisa que já sabíamos.  E passamos! Isso significa que, de março a agosto, em vez […]