Breve história editorial

Até a Primeira Guerra Mundial, os livros brasileiros eram impressos, em sua maioria, na Europa. As editoras e livrarias brasileiras dedicavam-se mais aos livros didáticos, e pouco se imprimia no Brasil. Exatamente por isso, o governo brasileiro começou a se preocupar em incentivar e legitimar a produção de conteúdo editorial didático em 1929, quando criou […]

Novas reflexões sobre formatos de livros digitais: apego ou modelo de negócio?

Por entendermos que, em uma infância saudável, livros e brincadeiras devem caminhar lado a lado, não nos parece haver motivo para ser diferente em relação ao formato digital. É impossível não reconhecer que o espaço da leitura digital, especialmente no caso de crianças, ainda não tem o peso que poderia ter, e que o principal […]

Pipoca no EmprendeLibro (e em Bologna!)

Logo que abriu a convocatória do programa EmprendeLibro, redigimos nosso primeiro projeto internacional! Afinal, mesmo se não passássemos, colocar as ideias em ordem, na forma de projeto, já nos ajudaria muito a dar sequência a ele depois; isso era uma coisa que já sabíamos.  E passamos! Isso significa que, de março a agosto, em vez […]

Repórter Pipoca entrevista Marisa Lajolo

Para Lajolo, quem publica livro digital deve repensar as estratégias para se apresentar e conquistar um novo público. Ela conta que, como editor, Monteiro Lobato revolucionou a distribuição de livros no Brasil, buscando expô-los nos mais diferentes lugares, até que o objeto livro passasse a ser visto como produto de desejo. Entrevista com Marisa Lajolo, […]

Mercado editorial digital — a nossa análise

Uma das maiores críticas que escutamos quanto ao lançamento de uma editora de livros digitais para crianças se baseia no argumento de que não há público nem mercado para tal. É claro que discordamos, mas resolvemos explicar o motivo dessa discordância. E nada melhor para isso do que avaliar dados internacionais e nacionais.Sobre o mercado […]